quinta-feira, Novembro 09, 2006

Lobotomia


Uma lobotomia é uma intervenção cirurgica no cérebro que foi utilizada no passado em casos graves de esquizofrenia e que consiste em cortar as ligações de qualquer lobo cerebral.
Esta técnica de cirurgia inicialmente usada para tratar depressões severas, foi desenvolvida em 1935 na Universidade de Lisboa pelo médico neurologista António Egas Moniz, o que lhe valeu o prémio Nobel da Medicina e Fisiologia em 1949.
Apesar de 6% dos pacientes não sobreviverem à intervenção e de vários ficarem com alterações de personalidade muito severas, foi entusiasticamente praticada em países como o Japão e os Estados Unidos. Nos Estados Unidos a técnica foi popularizada pelo cirurgião Walter Freeman que a divulgava pelo país, no seu Lobotomobile, e criou inclusivamente uma variante em que espetava um picador de gelo directamente no crânio do doente através dum ponto acima do canal lacrimal com a ajuda de um martelo. A atractividade deste procedimento estava relacionado com o desejo social de silenciar doentes psiquiátricos incómodos, chegando mesmo a ser utilizada em crianças com mau comportamento.
Esta técnica basicamente leva a um estado sedado e de baixa reactividade emocional nos pacientes.

Ora bem, posto isto, só me resta uma afirmação: conheço uma quantidade relativa de gente que ficaria melhor caso fosse aplicada esta maravilhosa técnica de cirurgia.

sexta-feira, Outubro 13, 2006

Sexta-feira 13


Hoje o post é dedicado a este dia, sexta-feira 13, dia de azar. Esta superstição é originária do dia 13 de Outubro de 1307, sexta-feira, quando a Ordem dos Templários foi declarada ilegal pelo rei Filipe IV de França e os membros da Ordem foram presos, torturados e executados por heresia. Outra possibilidade poderá ser o facto de JC (Jesus Cristo) ter sido morto numa sexta-feira 13 que, consequentemente ficou ligado ao horror que o número 13 provocava nas gerações cristãs.
Além destas possibilidades existem ainda duas lendas que descobri e passo a citar:

"Uma lenda diz que na Escandinávia existia uma deusa do amor e da beleza chamada Friga (que deu origem a friadagr, sexta-feira). Quando as tribos nórdicas e alemãs se converteram ao cristianismo, a lenda transformou Friga numa bruxa exilada no alto de uma montanha. Para se vingar, ela passou a reunir-se todas as sextas com outras onze bruxas e mais o demónio - totalizando treze - para rogar pragas sobre os humanos. Da Escandinávia a superstição espalhou-se pela Europa."

"Outra lenda é da mitologia nórdica, em Valhalla, a morada dos deuses, houve um banquete para o qual foram convidados doze divindades. Loki, o espírito do mal e da discórdia, apareceu sem ser chamado e armou uma briga em que morreu o favorito dos deuses. Este episódio serviu para consolidar o relato bíblico da última ceia, onde haviam treze à mesa, às vésperas da morte de Cristo. Daí veio a crença de que convidar 13 pessoas para um jantar era desgraça na certa."

Esta crença faz parte apenas das culturas anglo-saxónicas, apesar de haverem tradições semelhantes em Espanha e na Grécia por exemplo.
Paraskavedekatriaphobia (em inglês) é o nome do medo da sexta-feira 13, que é uma forma especializada da Triskaidekaphobia (mas que nomes!) que é o medo do número 13.

Logo, a minha reflexão é: Será que haverá alguém que saiba as origens desta superstição, tem medo da sexta-feira 13?

In :: Que Dia é Hoje ? ::

domingo, Outubro 08, 2006

Direcção-Geral dos Registos e Notariado


Alguém tem a noção de que há certas coisas que marcam uma pessoa para sempre (o nome por exemplo)? Será que alguém tem o direito de lançar uma maldição deste género a uma pobre criatura assim que chega a este mundo?
Depois de investigar, descobri as 18 novas opções de 2006, entre as quais temos belas pérolas:
  1. Adiel
  2. Alita
  3. Aurete
  4. Evangelino
  5. Gildásio
  6. Herédia
  7. Horácio
  8. Isildo
  9. Jordano
  10. Juno
  11. Lira
  12. Loreto
  13. Luz
  14. Mariamar
  15. Miqueias
  16. Sancho
  17. Santana
  18. Umbelina

Se há nomes aceitáveis, estes não serão dos melhores exemplos disso.
Agora respondam-me, qual é a mãe ou pai que decide chamar à sua cria Gildásio? Ou mesmo Miqueias? Mas o que é que vem a ser isto? Está tudo louco e a DGRN colabora com isto?

In Correio da Manhã de 27 de Setembro de 2006

domingo, Outubro 01, 2006

Breeze: Distúrbio Hi-Tech



Ao verem esta imagem, qual a vossa opinião sobre a plantinha? Pois é, trata-se da primeira planta robótica, carinhosamente baptizada de Breeze. Esta árvore consegue sentir e reagir, num ângulo de 360º, à aproximação de alguém e chegar-se às pessoas. Isto não é um arbusto que dança, os movimentos são subtis e artísticos, e ao mesmo tempo, surreais.
A Breeze já esteve presente em duas exposições, ganhando inclusivamente numa delas o prémio de melhor criação.
Segundo os seus criadores (Jill Coffin, John Taylor e Daniel Bauen), no futuro, os robôs botânicos substituirão os animais de estimação.
Estes jovens não teriam algo mais com que ocupar o seu tempo?
Já me estou a imaginar a chamar o Bobi e aparecer-me uma floresta à frente.
Será desta que as árvores vão concretizar a sua vingança urinando nos pobres dos canitos?

In Daniel Bauen :: Robotany

Apresentação

Bem vindos ao meu blog onde irei postar preocupações, curiosidades, coisas que me intrigam, enfim o que me der na telha.
Espero que caso tenham situações que gostassem de vir aqui retratadas não hesitem em contactar-me através do meu e-mail.
Concluindo, será um blog composto por distúrbios que espero que sejam comentados caso sejam minimamente interessantes.
Ora então vamos lá ao primeiro artigo.